Trio é preso após furar blitz e atropelar militar em Alpinópolis

Na tarde desta sexta-feira (17) três pessoas foram presas depois de um motorista furar uma operação policial tipo blitz e atropelar o comandante do 3º Pelotão da PM em Alpinópolis, o tenente Paulo Cesar Laurito. O fato aconteceu na Rua Antônio Anacleto Resende, no centro da cidade, no momento em que era realizada uma blitz de trânsito nas proximidades da agência dos Correios. Após o atropelamento os envolvidos fugiram, mas foram interceptados em seguida na Avenida Governador Valadares. O militar passa bem.

Segundo a PM, no momento em que o procedimento era realizado, havendo vários carros estacionados no local para averiguação, o motorista de um GM Ômega CD, um jovem de 26 anos, desobedeceu a ordem de parada e acelerou o veículo na direção do militar. O policial foi atingido nas pernas, projetado para cima do automóvel e arremessado ao chão.  A força do impacto chegou a amassar o capô e quebrar o para-brisas do veículo. O ato foi integralmente registrado por câmeras de segurança.

O veículo tomou rota de fuga e, de imediato, as viaturas saíram em perseguição conseguindo fazer a abordagem após o mesmo se chocar contra a guia da calçada nas imediações do banco Sicoob, na Avenida Governador Valadares. De acordo com a PM, os três ocupantes do Ômega ofereceram resistência em acatar as ordens policiais, o que demandou o uso de técnicas de contato para imobilização e algemação. Além do motorista, estavam no carro um rapaz de 29 anos e uma mulher de 28.

Os envolvidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil, em Passos, em companhia de um advogado. Em princípio, a alegação do motorista para justificar a fuga era de que os documentos do carro estavam atrasados e ele não portava CNH. Dentro do automóvel os policiais localizaram algumas latas de cerveja e certa quantidade de carne. Posteriormente, após comparecimento da perícia técnica, o veículo foi removido ao pátio credenciado do Detran/MG em Alpinópolis.

Diante de informações que levantaram suspeitas, a PM entendeu ser necessário verificar também a residência do motorista. Acompanhados por testemunhas, os policiais se dirigiram ao local, onde lhes foi franqueada a entrada, porém nada de ilícito foi encontrado no interior do imóvel.

O tenente foi encaminhado para atendimento no Hospital Cônego Ubirajara Cabral. Nele foram constatadas uma fratura no braço esquerdo, uma luxação no cotovelo esquerdo e algumas lesões menores em outras partes do corpo. O militar recebeu medicação, permaneceu um período em observação e foi liberado logo em seguida.

CONFIRA ABAIXO O VÍDEO DO ATROPELAMENTO DO MILITAR:

 

Deixe uma resposta