Sobe para 181 o número de casos confirmados de dengue em Alpinópolis

dengue_alpinópolisOs registros de casos confirmados de dengue apontam um aumento considerável nos últimos 15 dias em Alpinópolis. O número de confirmações saltou de 58 para 181 e o movimento de pessoas apresentando os sintomas da doença continua intenso no Hospital Cônego Ubirajara Cabral. A Coordenação de Vigilância em Saúde da Prefeitura Municipal admite o momento complicado e declara que vem tomando medidas para conter a proliferação do mosquito na cidade.

Nesta sexta-feira (08) o órgão divulgou um informe técnico indicando que o número de casos confirmados subiu de 58 para 181 em Alpinópolis. As notificações também aumentaram de 156 para 303, sendo que destas 106 foram confirmadas com resultado reagente, 75 confirmadas com critério clínico-epidemiológico, 29 apresentaram sorologia não reagente, uma foi classificada como inconclusiva, 10 são de pessoas que não permitiram a coleta do sangue para averiguação e 82 ainda aguardam os resultados. O relatório divulgado ainda esclarece que dois novos bairros entraram no mapa que detecta maior número de notificações, sendo eles o Santa Efigênia e Vila Betânia. Estes dois se juntaram a Mundo Novo, Centro e São Benedito, que até então registravam os maiores índices. Conforme os dados, Alpinópolis segue não apresentando nenhum caso suspeito de zika ou chikungunya, doenças que também são transmitidas pelo Aedes aegypti.

Um dos motivos para o aumento vertiginoso dos casos no município, que chegou a alcançar o percentual de 212% na última quinzena, diz respeito à adoção de um novo meio de confirmação chamado clínico-epidemiológico. Segundo esse critério recém-adotado, pacientes que apresentem os sintomas da doença e estão ligados a algum caso já confirmado por sorologia (vizinhos, familiares, colegas de trabalho, etc.), também entram nas estatísticas. Em Alpinópolis foram confirmados 75 casos de acordo com esse novo critério.

Os exames para confirmação são realizados semanalmente no laboratório da Fundação Ezequiel Dias (FUNED) em Pouso Alegre/MG, para onde é enviado o material colhido dos pacientes. O processo de avaliação e apresentação de resultados demora cerca de 15 dias para ser concluído.

Segundo informações a Prefeitura de Alpinópolis vem intensificando as ações na tentativa de amenizar o problema. Desde o final de mês passado está sendo realizado o UBV Pesado (Fumacê) cujas intervenções foram ampliadas nos últimos dias, sendo que as aplicações passaram a ser feitas diariamente em dois períodos, na parte da manhã das 6h às 9h e à tarde/noite das 16h às 21h.

Outra ação que foi reforçada é relativa à atuação das equipes dos PSFs e agentes de endemias. Agora amparados por uma lei, recentemente aprovada pelo Legislativo, os agentes, em face de problemas identificados, estão autorizados a lavrar uma notificação ao morador e, em caso da não tomada de providências por parte deste, a Vigilância Sanitária e Ambiental é devidamente comunicada para realizar a aplicação de multa.

Leave a Reply