Resultado de inquérito epidemiológico aponta 20% de infectados em Alpinópolis

A Prefeitura de Alpinópolis divulgou, nesta segunda-feira (03), os resultados de um inquérito epidemiológico, realizado em parceria com a Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg), cujos resultados apontaram um percentual de 20% de infectados entre os testados.

O acordo para execução do inquérito foi assinado pelo prefeito José Gabriel dos Santos Filho, o Zé da Loja (PSD), em 9 de julho e os procedimentos tiveram início no dia 20 do mesmo mês. O objetivo, segundo a administração, seria o levantamento de dados, em tempo real, sobre a prevalência de infectados pela Covid-19, em pacientes assintomáticos da cidade, especificamente no mês de julho.

Durante o período foram realizados, por amostragem, testes em 30 pessoas em Alpinópolis. Destas, 6 testaram positivo e outra 24 apresentaram resultado negativo. Os testes, de acordo com a administração, foram aplicados em domicílios selecionados de forma aleatória, através de um programa da instituição americana Enveritas —que utiliza inteligência artificial—, por profissionais de saúde do município devidamente treinados.

Neste inquérito foram utilizados testes rápidos. No entanto, quando o paciente testava positivo, eram feitos mais dois testes rápidos, de marcas diferentes, que serviam como contraprova. Este teste rápido tem a função de medir os anticorpos totais no corpo da pessoa. “O corpo em contato com a Covid-19 produzirá anticorpos, já que seu sistema imunológico tende a combater o vírus, assim toda vez que entra um ‘invasor’, o corpo tende a criar anticorpos, que é uma célula de defesa. Assim, quando são criados anticorpos, entende-se que o corpo combateu o vírus. Havendo anticorpos é porque a pessoa teve a doença, por isso o teste deve ser feito após o oitavo dia, para dar tempo de criar esses anticorpos”, esclareceu a prefeitura por meio de nota.

Sobre algumas divergências relativas aos resultados apresentados, contestados por algumas pessoas, principalmente nas redes sociais, a administração explicou que estes dependem da sensibilidade de cada tipo dos diferentes testes. “O resultado dependerá muito da quantidade de anticorpos, sendo que as divergências que o teste por ventura apresentou, são relativas à sensibilidade de cada tipo, já que são diferentes. Porém, seguindo protocolo da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais, vale o primeiro teste positivo realizado”.

A prefeitura comunicou, ainda, que Alpinópolis tem contrato com dois laboratórios para fazer exames de sorologia, que testam as pessoas que tiveram contato com a Covid-19 e assintomáticos. “O exame ‘Sorologia Anticorpos Totais’ é uma solução mais acessível e com grau de confiabilidade maior que 99%, o que é superior aos demais testes sorológicos do mercado. O teste é realizado em amostras de sangue e é utilizado para saber se a pessoa já teve contato com o coronavírus.

Sobre a metodologia utilizada, a administração diz que se trata de uma nova tendência mundial para testes de Covid-19. “Com essa metodologia é possível identificar os anticorpos específicos para SARS-CoV-2 (IgA, IgM e IgG), por meio de uma única reação, que oferece resultado sem disponibilizar informações separadas sobre cada tipo de anticorpo. A coleta do exame é indicada a partir de 14 dias após o início dos sintomas ou suspeita de exposição ao vírus. Os testes sorológicos são encaminhados para o laboratório Hermes Pardini, colaborando para o diagnóstico de pessoas assintomáticas”, diz a nota.

A Prefeitura de Alpinópolis informa que o teste rápido é indicado para pacientes sintomáticos, após o oitavo dia de sintoma. “Aqui no município de Alpinópolis, por meio de protocolo definido pelos profissionais de saúde, o teste rápido é feito no décimo dia de sintoma. Nossos testes rápidos são fornecidos pelos governos federal e estadual”, finaliza a nota.

Leave a Reply