Programa Amor-Exigente é implantado em escola de Alpinópolis

amor-exigente_iepuc

Cerca de 40 pessoas se reuniram, na tarde da última quinta-feira (1º), na sede da cooperativa de ensino de Alpinópolis, com a finalidade de efetivar a implantação do Programa de Qualidade de Vida com Amor-Exigente (PQVAE) no currículo de 1° ao 5° ano da instituição de ensino mantida pela entidade. O encontro contou com a presença dos coordenadores Osmar e Wilma Castro, da cidade de Piumhi, assim como dos coordenadores do Amor-Exigente de Alpinópolis, que apresentaram o projeto à diretoria, coordenação pedagógica e professores da escola.

A ideia é capacitar os profissionais do Instituto Educacional Padre Ubirajara Cabral (IEPUC) por meio de um dos braços do programa, o “Educa AE”, para trabalhar questões relevantes que auxiliarão na formação de jovens mais conscientes do seu papel na sociedade. De acordo com o cronograma definido pela direção, primeiramente haverá a implantação nas primeiras séries do Ensino Fundamental, de 1º ao 5º ano e será destinada uma aula por semana para a aplicação dos princípios do Amor-Exigente dentro da sala de aula. Em etapa posterior o programa poderá ser estendido também aos alunos do 6º ao 9º ano.

O Amor-Exigente é um programa inovador que atua com grupos de apoio e orientação aos pais, jovens e educadores visando facilitar as mudanças comportamentais na família e na sociedade, com a finalidade central de promover a qualidade de vida. O projeto começou nos Estados Unidos e chegou ao Brasil em meados de 1984. Em Alpinópolis a semente foi lançada no início dos anos 2000 e, aos poucos, foi sendo estruturado o grupo chamado “Nova Caminhada”, que se solidificou em 2011.  Atualmente são nove os membros coordenadores locais: Rosane Rios Lemos, Luzia Damasceno, Marcelo Ferreira, Dorfília Lúcia, Geni Agege, Irene Brasileiro, Maria da Conceição de Faria (Lica), Aparecida Patrocínio e Joaquim Nunes Lemos. Todos desempenham suas funções de forma voluntária.

As pessoas capacitadas pelo Amor-Exigente atuam em grupos de apoio, sendo multiplicadores e mestres para difundir o programa em escolas, igrejas, clubes, entre outros locais, sempre visando oferecer amparo ao próximo. A atuação do voluntariado é pautada em princípios éticos de responsabilidade social e espiritualidade pluralista, que mobiliza sua rede para enfrentar apropriadamente situações de adversidade, incluindo questões relacionadas à prevenção de comportamentos inadequados.

Segundo Luzia Damasceno, uma das coordenadoras do grupo em Alpinópolis, o objetivo basilar da implantação do projeto na cooperativa de ensino da cidade é a promoção da qualidade de vida dos jovens e crianças que ali se encontram. “O foco do Amor-Exigente dentro do IEPUC será promover a qualidade de vida. Será um instrumento de aproximação das famílias na formação de jovens e crianças mais conscientes de seu papel na sociedade. Assim, possibilitará que assuntos importantes, como respeito, amor, dignidade, violência e adequação de comportamentos sejam abordados, fomentando o diálogo entre pais e filhos”, enfatizou a educadora.

Para o presidente da entidade, o engenheiro Sebastião Sandre Ângelo, o programa chega para auxiliar no resgate dos valores da família e da escola, tendo como meta trabalhar a prevenção, com a participação efetiva da comunidade escolar. “Passamos por um momento social complicado, em que a violência e outros comportamentos inadequados se difundem muito rápido, principalmente entre os jovens. Acredito que trazer o Amor-Exigente para o ambiente escolar vai ajudar a preparar os alunos para que tomem atitudes assertivas diante dessas situações. A prevenção ainda é o melhor remédio”, frisa o dirigente.