Nutricionista de Alpinópolis alerta sobre cuidados com o corpo e a beleza no verão

Muito se fala em valorização do corpo e da beleza. E essa busca incansável pelo corpo perfeito tem feito grande parte da população buscar por resultados rápidos sem considerar aspectos relacionados à saúde. Dentre tais métodos, estão: dietas da moda, utilização de remédios e suplementos sem prescrição e procedimentos cirúrgicos, segundo explica a nutricionista alpinopolense Joyce Reis da Silveira, profissional especializada em nutrição estética.

Com a chegada do verão, a cobrança de um “corpo em forma” através da mídia fica maior. Na praia, todos desejam exibir corpos esculturais, sarados, sem celulites, sem estrias e sem “pneus”. O padrão de um corpo magro e sarado é vinculado com aceitação, felicidade e sucesso. Pessoas acreditam que reduzindo o seu peso resolverão todos os seus problemas. Por isso caem em armadilhas da dieta e aderem práticas inadequadas, que em longo prazo podem acarretar sérios problemas de saúde.

Porém, para quem deseja um emagrecimento ou definição do físico deve ter em mente que não existem fórmulas milagrosas. Equilíbrio é a palavra chave! O controle do peso requer comer alimentos saudáveis, nos horários e quantidades ideais para cada tipo de indivíduo. Mudar os hábitos alimentares e praticar atividade física, sob orientação profissional, são os passos iniciais para uma vida saudável. “Uma alimentação saudável e adequada não só ajuda no controle de peso corporal, mas também a diminuir as desordens estéticas. Afinal, nutrição e estética estão alinhadas e caminham juntas”, alerta a nutricionista.

Os efeitos de uma alimentação balanceada refletem em uma pele hidratada e sem acne, as unhas fortes e os cabelos sedosos e brilhantes. A manutenção do equilíbrio do corpo, tanto por fora quanto por dentro garante a beleza física. “Uma alimentação equilibrada é intitulada, por nós nutricionistas, como reeducação alimentar, onde os alimentos saudáveis são priorizados e alimentos industrializados, ricos em açúcares, sal e gordura são restritos. É um erro relacionar reeducação alimentar com a sensação de ‘sentir fome’ ou a uma alimentação sem graça ou sem sabor.”

A obesidade é uma doença inflamatória, portanto é comum encontrar mulheres magras com celulite, porém é difícil uma mulher com excesso de peso não apresentar esta alteração estética em alguma parte do corpo. A obesidade pode desencadear tanto quanto agravar a celulite.

A formação da indesejada gordura localizada pode ser decorrente de “dietas restritivas”, as quais oferecem pouco ou nenhum tipo de nutriente e/ou a falta de fracionamento da dieta, a qual deve ser de 5 a 6 refeições diárias com um período entre elas de 3 a 4 horas.

A acne não é considerada uma doença grave, os adolescentes são os mais afetados, apesar de que, adultos também não estão livres. Ela compromete a estética e acaba causando desconfortos, levando ao quadro de depressão, sentimentos de rejeição e baixa autoestima dentro da sociedade.  A dieta exerce um papel fundamental na prevenção e no tratamento da acne. Chocolates, nozes, produtos lácteos, alimentos gordurosos, preparações condimentadas e carboidratos com alto índice glicêmico (IG), podem piorar as lesões.

O envelhecimento precoce acontece quando além do envelhecimento natural (provocado pela idade) surgem flacidez, rugas e manchas devido à poluição, má alimentação, fumo, sedentarismo e estresse.

Para o combate das desordens estéticas é essencial que o profissional nutricionista esteja atento aos hábitos, idade, fatores hereditários e outras condições físicas do paciente para propor um plano alimentar. “As desordens estéticas devem ser tratadas de forma individualizada. Não há como ‘curar’ estas desordens, porém é possível conseguir evita-las ou amenizá-las”, conclui a profissional.

Deixe uma resposta