Número de aposentados supera o de trabalhadores formais em Alpinópolis

Um levantamento realizado pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) revelou que, em Alpinópolis, a quantidade de aposentados supera o número de pessoas que trabalha com carteira assinada, nos setores público e privado. Os dados foram extraídos de relatórios da Secretaria da Previdência e da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), tendo como base o ano de 2017.

A estatística mostra que, em Alpinópolis, no período averiguado, para cada trabalhador registrado existia 1,1 beneficiários do INSS. Ou seja, eram cerca de 2.575 formalizados para 2.834 aposentados. Desses beneficiários, 1.520 se aposentaram por idade, 950 por invalidez e 364 por tempo de contribuição. O número de aposentadorias na cidade equivale a aproximadamente 14,35% da população total, isso levando em conta a mais recente projeção do IBGE para o município, que aponta 19.745 habitantes.

Segundo especialistas, esses dados evidenciam a falta de dinamismo econômico em municípios do porte de Alpinópolis, que convivem com alta informalidade — com trabalhadores que não contribuem para a Previdência — e sofrem com uma demanda cada vez maior por serviços, dado o envelhecimento da população. Para mudar esse quadro é preciso induzir políticas de desenvolvimento econômico nas cidades pequenas, diz Clemente Ganz Lúcio, sociólogo e diretor-técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Em outras duas cidades da região – Cássia e Pratápolis – o número de aposentados também é maior do que o de trabalhadores com carteira assinada e, em pelo menos outras sete, o quantitativo é quase igual. Esse quadro regional não difere muito da realidade nacional, já que uma em cada três cidades brasileiras conta com mais aposentados do INSS que com trabalhadores formalizados contribuintes do Regime Geral da Previdência Social.

Leave a Reply