Jovem é preso com dois pés de maconha em Alpinópolis

Durante o último final de semana, no sábado (27), a PM de Alpinópolis prendeu um rapaz, de 20 anos, portando um recipiente plástico no qual estavam plantados dois pés de Cannabis Sativa, planta popularmente conhecida como maconha. O autor foi preso em flagrante delito e encaminhado ao delegado de plantão, em Passos, que ratificou sua prisão.

Após várias denúncias de que o jovem em questão vinha realizando intenso tráfico de drogas, os militares foram comunicados que ele estaria em atitude suspeita, seguindo pela rua Maestro Geraldo Aprígio em direção a uma mata situada nas imediações do bairro Santa Efigênia. Segundo as informações, o rapaz portava uma mochila preta e caminhava rumo à Gruta, notório ponto turístico e religioso da cidade.

Uma viatura se dirigiu ao local onde o rapaz, de fato, foi encontrado. Ao notar a presença policial, ele tentou se esconder, o que acabou gerando suspeições de que levava consigo algo ilícito. Ele foi abordado e durante a busca pessoal nada foi achado. No entanto, ao vasculhar a mochila, os policiais se depararam com um pote plástico, que servia de vaso para dois pés de Cannabis Sativa, vegetal cujas folhas e flores produzem a substância ilícita conhecida como maconha. Havia também alguns materiais de pescaria no interior da bolsa.

Indagado sobre aquele conteúdo, o autor alegou que estava pescando às margens do Ribeirão Conquista e que, em dado momento, encontrou a referida planta, a qual havia nascido de forma natural em meio às pedras, tendo ele realizado sua retirada e a acondicionado naquele recipiente. Os policiais foram até o local de onde o rapaz disse ter extraído a erva, porém não foi encontrado nenhum sinal de que a terra fora revirada ou que algo havia sido retirado dali.

Devido às demais denúncias de que o suspeito estaria envolvido com tráfico e outros ilícitos, os militares se dirigiram até sua residência, onde lhes foi franqueada a entrada por seu próprio pai. No interior do imóvel foram encontrados diversos saquinhos plásticos – comumente usados para embalar entorpecentes para venda – e R$ 650 dentro da gaveta de um guarda-roupa. O pai do jovem alegou que, devido ao filho estar sem trabalhar, recentemente havia lhe dado algum dinheiro e que, aquelas cédulas encontradas, poderiam se tratar desse montante.

Diante do exposto o autor foi preso em flagrante delito, sendo encaminhado ao pronto-atendimento do Hospital Cônego Ubirajara Cabral, para exames médicos de praxe, e posteriormente levado à delegacia de Polícia Civil em Passos, onde o delegado plantonista ratificou a prisão.

Deixe uma resposta