Jovem é presa por suspeita de tráfico em Alpinópolis

Uma jovem de 18 anos de idade foi presa pelos policiais do 3º Pelotão PM na noite desta sexta-feira (10), em Alpinópolis, suspeita de tráfico. A prisão aconteceu em uma residência situada na região central da cidade. O local, segundo denúncias, vinha sendo constantemente visitado por usuários de drogas.

Durante patrulhamento de rotina, a PM visualizou uma pessoa saindo do interior de uma casa, localizada na Rua José Gonçalves de Paula, no Centro, onde já havia suspeição de estar ocorrendo tráfico. De acordo com diversos denunciantes, o endereço vem sendo utilizado por algumas mulheres para a venda de entorpecentes, sendo comum verificar constante movimentação de consumidores no local.

Em função das suspeitas, a polícia deu ordem de parada à referida pessoa, que conseguiu se esquivar e acabou fugindo. Em seguida os militares observaram uma jovem, nas proximidades da casa, que ao perceber a presença policial dirigiu-se rapidamente para o interior do imóvel, momento em que arremessou um objeto sobre o muro.

Ela foi abordada e, muito nervosa, entrou em diversas contradições diante das perguntas feitas pelos militares. Disse que a pessoa que anteriormente havia fugido seria uma usuária de drogas, porém afirmou não saber de quem se tratava. No interior da residência, onde os policiais adentraram após serem autorizados, foi encontrado um frasco transparente no qual estavam armazenadas cerca de 15 pedras de crack, devidamente embaladas e prontas para a venda. Também foram achadas, perto do recipiente com as drogas, a quantia de R$ 84 em dinheiro e uma latinha de cerveja amassada, contendo alguns furos, objeto comumente empregado para consumo de crack.

Em face das evidências, a suspeita alegou não fazer uso de drogas e esclareceu que a referida lata era utilizada por usuários, que compravam e já aproveitavam para consumir o entorpecente no próprio local. Ela assumiu ser uma das responsáveis por comercializar o produto e revelou que, naquele mesmo dia, já havia vendido três pedras. No desenrolar da ocorrência o celular da suspeita tocou inúmeras vezes, registrando chamadas oriundas de vários números e ainda acusando chamadas confidenciais.

Diante do exposto, a jovem foi presa e conduzida à delegacia de Polícia Civil, em Passos, onde o delegado de plantão ratificou a prisão.

Deixe uma resposta