Grupo de Escoteiros será formado em Alpinópolis

projeto_escotismo_iepuc_alpinópolisO projeto de implantação de um grupo de escoteiros em Alpinópolis venceu mais uma etapa nesta quinta-feira (28). Com a presença de Haroldo Alves da Silva, diretor regional do Distrito Escoteiro Rio Grande, foi realizada uma reunião com a comunidade nas dependências do Instituto Educacional Padre Ubirajara Cabral (IEPUC), oportunidade em que a prática do escotismo foi apresentada e uma palestra esclareceu sobre a metodologia de introdução do grupo no município.

O novo grupo realizará suas atividades nas instalações do IEPUC, porém a participação não será restrita a alunos desta escola, sendo aberta a toda a comunidade alpinopolense. A sede do grupo será estabelecida nesta instituição, pois a Cooperativa de Ensino de Alpinópolis, entidade mantenedora do IEPUC, tomou a iniciativa de apadrinhar o projeto e providenciar todo o trâmite legal e logístico para o início das atividades. “A cooperativa se dispôs a apadrinhar este grupo de escoteiros por acreditar nos benefícios sociais que esse tipo de atividade traz para a sociedade. Uma das funções do cooperativismo é justamente promover o bem-estar social, sendo que a prática do escotismo fomenta a cidadania e, por consequência, auxilia o desenvolvimento social”, destacou Sebastião Sandre Ângelo, presidente da entidade.

O grupo ainda está em processo de formação, porém o ocupante do cargo de chefe escoteiro já está definido. A função será assumida por Marcos Antônio de Lima, o Marcão da Capoeira, um dos primeiros cidadãos a levantar a bandeira do escotismo em Alpinópolis. Segundo ele, a ideia surgiu há mais de 20 anos, porém por falta de apoio ficou adormecida e só agora poderá ser colocada em ação. “A vontade de trazer um grupo de escoteiros para nossa cidade surgiu ainda nos anos 90, contudo sem o suporte adequado foi impossível concretizar o projeto. Agora, com o apoio da Cooperativa de Ensino, que está oferecendo todo o amparo necessário, a ideia vai sair do sonho e se transformar em realidade”, diz o futuro chefe escoteiro.

Marcos Lima participou recentemente de uma “Indaba”, que no vocabulário escotista significa reunião de dirigentes do movimento, oportunidade em que pôde se familiarizar com temas relacionados à atividade. A próxima etapa será a participação de um treinamento preliminar em São Sebastião do Paraíso, no dia 28 de fevereiro, quando irá receber os primeiros ensinamentos para sua formação de chefe escoteiro.

Após a constituição da equipe de dirigentes o passo seguinte será a solicitação da autorização provisória junto à União dos Escoteiros do Brasil, por meio da Regional de Juiz de Fora. Posteriormente haverá a escolha dos jovens que participarão do projeto e realizadas as cerimônias típicas da iniciação do escotismo, chamadas de “investidura” e “promessa”.

Poderão participar do projeto crianças a partir dos seis anos e meio até jovens de 21 anos de idade. As categorias são divididas por faixas etárias, sendo os “Lobinhos” (de 6,5 a 10 anos), os “Escoteiros” (de 11 a 14 anos), os “Seniores” (de 15 a 17 anos) e os “Pioneiros” (de 18 a 21 anos).

O escotismo, fundado por Lorde Robert Stephenson Smyth Baden-Powell, em 1907, é um movimento mundial, educacional, voluntariado, apartidário, sem fins lucrativos. A sua proposta é o desenvolvimento do jovem, por meio de um sistema de valores que prioriza a honra, baseado na Promessa e na Lei escoteira, e através da prática do trabalho em equipe e da vida ao ar livre, fazer com que o jovem assuma seu próprio crescimento, tornar-se um exemplo de fraternidade, lealdade, altruísmo, responsabilidade, respeito e disciplina.




SOBRE OS COMENTÁRIOS

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.



Importante: Os editores não farão aviso prévio em relação a exclusão ou não aprovação de comentários.