Escritora de Alpinópolis ganha exposição em aniversário de 80 anos

A Prefeitura de Passos, por meio da Secretaria de Cultura e Patrimônio Histórico, está promovendo uma exposição, na Casa da Cultura da cidade, cuja homenageada é a escritora alpinopolense Hilda Mendonça. A entrada é franca e o acervo da homenageada estará integralmente disponível durante o evento.

Hilda nasceu em Alpinópolis, em 1939, sendo autora de vasta obra literária. Na região, escreve para a revista Foco Magazine e faz parte do conselho editorial do jornal Folha da Manhã. Também é membro da Academia de Letras de Taguatinga, da Associação Nacional de Escritores (ANE), da Academia Brasileira de Poesia – Casa Raul de Leoni, Petrópolis (RJ) e várias outras entidades literárias.

A “Exposição Hilda Mendonça 80 anos” acontece até o dia 29 de abril, das 7h às 17h, na Biblioteca Pública Municipal de Passos, localizada na Praça Geraldo da Silva Maia, na Casa da Cultura, e conta com todas as obras e biografia da autora.

Hilda Mendonça é filha de Alfredo Crispim da Silva e Antônia Francisca Mendonça. Formada em Magistério – Letras Inglês/Português, pós-graduada em Ensino Institucionalizado e Educação para Adultos, além de ter diversos cursos na área da Educação, viveu 17 anos em Passos, onde completou os ensinos médio e superior.

Mudou-se para Brasília, em 1975, sendo aí aprovada em concurso público como professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, exercendo o magistério por 25 anos, notadamente na cidade de Taguatinga, onde se envolveu também em atividades literárias, desfiles da cidade, música, etc.

Hilda Mendonça é filiada ao Sindicato dos Escritores do Distrito Federal, tendo sua biografia registrada no Arquivo Público do DF e já publicada em uma revista da ADPF. Há que destacar ainda que desenvolveu rico trabalho sobre o resgate da história da cidade de Taguatinga. Participou do projeto “Leitor Criador”, das escolas públicas do DF e do projeto Luz e Autor em Braille (PLAB) da biblioteca Braille Dorina Nowill. Ao aposentar-se, em 2000, Hilda volta para Minas Gerais, para viver na vizinha cidade de Passos, dedicando-se integralmente à sua obra literária.

Tendo recebido inúmeras homenagens ao longo de sua carreira, a que mais se destaca é ter seu nome dado à biblioteca do Centro do Ensino Médio e Escola Industrial de Taguatinga-DF, chamada ‘Biblioteca Hilda Mendonça’. É membro fundador da Academia Taguatinguense de Letras, cadeira nº 4, cujo patrono é Humberto de Campos.

Leave a Reply