Escoteiros de Alpinópolis participam de projeto nacional de educação

Durante este final de semana o Grupo Escoteiro Ventania (GEV 194-MG), a exemplo de grupos de todo o Brasil, participou de um projeto denominado ‘Educação Escoteira’, cuja finalidade é levar para dentro da escola diversas vivências e práticas escoteiras. Em Alpinópolis, onde os escotistas atuam desde 2016, a unidade de ensino escolhida para a ação foi o Instituto Educacional Padre Ubirajara Cabral (IEPUC).

O ‘Educação Escoteira’ é um projeto dos Escoteiros do Brasil que visa fomentar a interação de crianças, adolescentes e jovens de escolas brasileiras com integrantes do movimento escoteiro. O evento está em sua terceira edição e é realizado, anualmente, sempre no mês de maio, dentro de diversas instituições de ensino espalhadas pelo território nacional, oferecendo atividades de alto valor educativo.

Segundo explica Marcos Lima, chefe-escoteiro e coordenador geral do GEV, trata-se de uma atuação conjunta de escoteiros e estudantes, cujo conteúdo educativo tem o fim de impactar positivamente os envolvidos. “O escotismo possui uma sólida experiência em proporcionar atividades educativas de um jeito divertido e isso acaba se tornando atraente para os alunos. Durante o evento o grupo levou à escola um conjunto de práticas, associado ao tema anual proposto pelos Escoteiros do Brasil, que certamente impactou a todos de forma muito positiva”, relata.

Para a diretora da escola, Oxlaine Cristina Santos Rodrigues, projetos dessa natureza são sempre bem-vindos já que permitem ao aluno, através do contato com as práticas escoteiras, desenvolver ações que estimulam a aprendizagem, a experimentação e a vivência. “A Cooperativa de Ensino de Alpinópolis, mantenedora do IEPUC, apadrinha o GEV desde sua fundação e por isso tem um elo forte com o movimento na cidade. Projetos assim refletem um momento sublime, quando a educação não formal age como complemento para a educação ensinada dentro da sala de aula”, destaca a educadora.

Além de ter apresentado aos estudantes experiências praticadas no cotidiano do meio escoteiro, foram realizadas ações de caráter reflexivo, focando em temas contemporâneos e relevantes como direitos humanos, mobilidade urbana, diretos da criança e do adolescente, entre outros. O evento também contou com atividades lúdicas intercaladas, incluindo interpretação de canções e brincadeiras escoteiras.

Estima-se que, em todo o país, cerca de 1.200 estabelecimentos de educação foram impactados, simultaneamente, por essa iniciativa dos Escoteiros do Brasil. Em 2019 o tema anual adotado pelo movimento foi: ‘Escotismo – uma Aventura Saudável’.

“O projeto ‘Educação Escoteira’ é uma excelente alternativa para que estudantes de nosso município tenham a chance de aprender conceitos cotidianos disseminados por meio do Método Escoteiro. E para os membros do movimento, que interagiram com esses alunos, essa foi uma oportunidade de fazer o bem, compartilhar o conhecimento adquirido, assim como ampliar a relação com outros jovens, formando uma cadeia de aprendizagem e valores morais”, finalizou o chefe Marcos Lima.

Leave a Reply