Escolas públicas de Alpinópolis melhoram, mas não atingem metas projetadas para o Ideb

O resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado na última semana, aponta que as escolas públicas de Alpinópolis não atingiram as metas projetadas para os alunos do 5º ano (primeiros anos do Ensino Fundamental), os de 9º ano (últimos anos do Ensino Fundamental) e do 3º ano do Ensino Médio. No entanto, quase todos os segmentos apresentaram melhora em relação ao período anterior avaliado.

Conforme o Ministério da Educação, o índice considera dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Com esses dados, cada município recebe uma pontuação de 0 a 10.

Em relação à rede pública municipal, coordenada pela Prefeitura de Alpinópolis, cuja avaliação recaiu sobre os alunos do 5º ano, no geral, o Ideb subiu de 6,4 (2017) para 6,5 (2019). Contudo, a média projetada de 6,9 não foi atingida.

A Escola Cônego Vicente Bianchi foi a que obteve o pior desempenho e viu o índice cair de 6,4 (2017) para 6,2 (2019), não atingindo a meta que era 6,5. A Escola Domingos Gonçalves de Lima melhorou e foi de 6,1 (2017) para 6,5 (2019), porém também não atingiu a meta de 7,8. A Escola Horário Pereira Damásio aumentou o índice de 6,4 (2017) para 6,8 (2019), mas igualmente não alcançou a meta projetada de 7,0. A Escola Stella da Silva não teve o desempenho de 2017 calculado e registrou 6,3 (2019), também não alcançando a meta projetada que era de 6,7.

Analisando o panorama geral da rede estadual, para o 9º ano do Ensino Fundamental, é possível ver que o Ideb subiu de 5,1 (2017) para 5,3 (2019) e não atingiu a meta de 6,0. Quanto ao 3º ano do Ensino Médio o estudo mostra que o índice subiu de 4,0 (2017) para 4,3 (2019) e superou a meta de 4,2.

A Escola D. João VI, no 9º ano, registrou uma queda de 5,6 (2017) para 5,4 (2019), ficando longe da meta de 6,3. Porém, em relação ao 3º ano do Ensino Médio, a instituição viu o índice aumentar de 4,1 (2017) para 4,7 (2019) e superar a meta estabelecida de 4,3.

A Escola Dona Indá, no 9º ano, registrou aumento de 4,4 (2017) para 5,1 (2019), porém não alcançou a meta de 5,7. No 3º ano do Ensino Médio a entidade não conta com lançamento do índice de 2019, já que o número de participantes no Saeb foi insuficiente para que os resultados fossem divulgados, segundo o Inep. O último registro da escola é relativo a 2017 que aponta um índice de 3,8. A meta para 2019 seria de 4,0.

O Ideb é divulgado a cada dois anos pelo Ministério da Educação e é um indicador criado para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas.

Leave a Reply