Escola de Alpinópolis se destaca em Olimpíada Internacional de Matemática

djoaovi_olimpiada_matematica

Duas turmas do 6º e uma do 9º ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual D. João VI, em Alpinópolis, foram premiadas com diplomas e medalhas de ouro e prata na Olimpíada Internacional de Matemática Sem Fronteiras (OIMSF), realizada em abril. Os alunos foram orientados pela professora Selma Ribeiro Vaz que também foi diplomada em função da conquista. A realização do evento é de responsabilidade da Académie de Strasbourg e envolve países da Europa, América, Ásia e África, sendo traduzida para 11 idiomas. No Brasil, é organizada pela Rede do Programa de Olimpíadas de Conhecimento (Rede POC), com apoio do Consulado Geral da França de São Paulo.

No Brasil, a Olimpíada surgiu em 2010, com apoio do consulado da França em São Paulo, da Universidade Metodista de São Paulo e do Centro de Estudos de Pesquisa em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). Em 2017, no geral, foram 33 países participantes, 11.200 classes e mais de 280 mil alunos. No município de Alpinópolis, apenas o D. João VI participou desta edição da olimpíada e não deixou por menos, faturou de cara três medalhas, sendo uma na esfera nacional e duas na estadual. Os premiados foram Rafaela Pimenta de Paula, do 6º ano, que levou a medalha de prata (nível estadual); Sylmara de Oliveira Freire, do 9º ano, ganhando  também uma medalha de prata (nível estadual) e Júlio Tarso Silva de Oliveira, do 6º ano, que conquistou a medalha de ouro (nível nacional).

A professora Selma Vaz, responsável pela preparação dos estudantes, explica a estratégia adotada. “A preparação, na verdade, aconteceu de forma diária, durante as aulas regulares da escola. No entanto, desde o ano passado, os alunos recebem orientações extra em um curso, ministrado na própria instituição, de um programa de iniciação científica voltado para a OBMEP, o que obviamente influenciou no desempenho dos participantes e permitiu alcançar esses resultados”, relata a educadora.

As medalhas, assim como os diplomas, foram entregues em uma cerimônia simples realizada nas dependências do D. João VI contando com a participação da comunidade escolar e dos pais. A professora orientadora destacou ainda a importância dessa premiação para os alunos, para a escola e para o município. “Essa é uma conquista a ser muito comemorada, pois mostra o talento de nossos estudantes que, ao se destacarem em uma competição internacional, levam o nome do D. João VI e de Alpinópolis. Pra mim, como orientadora, é muito gratificante e me sinto lisonjeada em poder ajudar a ampliar o conhecimento científico dos alunos, preparando-os para um futuro desempenho profissional e acadêmico”, frisou Selma.

A Olimpíada Internacional Matemática Sem Fronteiras é a seção brasileira do evento internacional Mathématiques sans Frontières, criado em 1989 pela Académie de Strasbourg em conjunto com a Inspection Pédagogique Régionale de Mathématiques e o IREM (Institut de Recherche sur l’Enseignement des Mathématiques) e organizado pela Association Mathématiques sans Frontières, com sede em Strasbourg, Alsácia, França. No Brasil, o evento é organizado pela Rede do Programa de Olimpíadas do Conhecimento (Rede POC).




SOBRE OS COMENTÁRIOS

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.



Importante: Os editores não farão aviso prévio em relação a exclusão ou não aprovação de comentários.