Dupla é presa suspeita de roubar notebook de um bar em Alpinópolis

Na noite deste domingo (15), dois jovens foram presos suspeitos de roubar um notebook de um bar situado no bairro Mundo Novo, em Alpinópolis. Após serem encontrados pelos policiais do 3º Pelotão da PM, os rapazes foram conduzidos até a delegacia plantonista da Polícia Civil, em Passos, e recolhidos no presídio daquela cidade.

A proprietária do estabelecimento, uma comerciante de 36 anos, acionou a PM e relatou que, por volta das 23h30, dois indivíduos passaram por seu bar e perguntaram se o local ainda estaria atendendo aos clientes. Diante da resposta negativa a dupla se retirou e a dona recolheu um notebook que estava em cima do balcão, levando-o para dentro de sua residência, que fica anexa ao estabelecimento.

Em seguida ela voltou ao bar para concluir algumas tarefas e, logo após, ouviu seu cachorro de estimação latindo, momento em que retornou ao interior da casa e percebeu que o aparelho havia desaparecido, possivelmente levado pelos suspeitos.

De posse dessas informações os militares iniciaram rastreamento em busca dos suspeitos e rapidamente encontrou um deles, um jovem de 19 anos, que apresentava várias lesões nas mãos, joelhos e pés. Indagado sobre o delito, ele assumiu sua participação e ainda indicou o paradeiro do outro autor, sendo este um rapaz de 20 anos, que teria sido o mentor da ação criminosa. Também deu a entender que o objeto do roubo havia sido escondido, pelo comparsa, dentro da Escola Dona Indá, fato que acabou não sendo comprovado, já que o aparelho não foi encontrado nesta instituição de ensino. Ele admitiu, ainda, que se feriu em decorrência da escalada do muro da casa da vítima.

A viatura se dirigiu então até a residência do outro suspeito, situada na Rua Goiás, onde ele foi localizado. O rapaz foi abordado e indagado sobre os fatos, sendo que os policiais puderam observar que, a exemplo do outro, ele também apresentava escoriações pelo corpo. Na tentativa de explicar as lesões, o suspeito entrou em várias contradições, porém negou qualquer participação no roubo. Ele disse ainda que ficou sabendo da ocorrência do crime, por meio de terceiros, no entanto insistiu no fato de não ter nenhuma ligação com o acontecido.

Diante das evidências, ambos foram presos e levados até o pronto-socorro do Hospital Cônego Ubirajara Cabral, onde passaram por atendimento médico. Em seguida foram conduzidos ao delegado de plantão em Passos e, após os procedimentos de praxe, recolhidos ao presídio daquela cidade. O notebook ainda não foi recuperado.

Deixe uma resposta