Dono de desmanche clandestino de Alpinópolis é preso em Alfenas

José Paulo ResendeA Polícia Civil prendeu, na manhã dessa quarta-feira (23), o dono do desmanche irregular descoberto em Alpinópolis no início do mês passado. João Paulo Rezende, de 35 anos, que vinha utilizando o nome falso de “Renato” na cidade, estava foragido desde o dia da operação e foi preso no município de Alfenas/MG.

No momento da diligência, ao chegar a um imóvel localizado no bairro Santa Edwiges, em Alfenas, os policiais foram atendidos por Sérgio Rodrigues da Silva, de 29 anos, o qual não se opôs ao procedimento de revista da residência em questão. No local foram encontrados e apreendidos vários recibos e chaves de veículos, materiais considerados suspeitos. Também foi recolhido um revólver calibre 38 com munição e registro.

O foragido, que também encontrava-se no local, ao perceber a movimentação da polícia tentou fugir pelos fundos da casa, porém  não obteve sucesso e acabou preso. João Paulo foi transferido pela equipe do delegado Thiago Gomes Ribeiro para o município de Passos/MG, onde permanece encarcerado. Já o comparsa Sérgio Silva, pelo fato de estar dando abrigo a um foragido da justiça, foi conduzido para prestar depoimento na delegacia daquela comarca e liberado em seguida.

João Paulo, que até então vinha utilizando de maneira fraudulenta o nome de seu irmão, Renato Rezende, era dono do estabelecimento “Auto Peças 21”, localizado nas proximidades do trevo de Alpinópolis, onde eram comercializadas peças novas e usadas de automóveis de várias marcas, inclusive importadas. Em um barracão no bairro Vila Betânia, também sob a responsabilidade do suspeito, foram encontrados cinco veículos em processo de desmonte, assim como grande quantidade de peças automotivas, muitas delas com a numeração de série suprimida, o que evidenciou o funcionamento de um desmanche clandestino.

O esquema foi descoberto no último dia 1º de março quando a Polícia Civil de Alpinópolis, sob comando do delegado Luciano Teobaldo, devidamente amparada por um mandado de busca e apreensão, invadiu o estabelecimento e descobriu os materiais suspeitos. Na oportunidade João Paulo conseguiu fugir, porém alguns funcionários da loja chegaram a ser detidos e levados para a delegacia, onde prestaram depoimento e foram liberados em seguida.




SOBRE OS COMENTÁRIOS

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.



Importante: Os editores não farão aviso prévio em relação a exclusão ou não aprovação de comentários.