Dois casos suspeitos de dengue são registrados em Alpinópolis

Depois de passar os nove primeiros meses do ano sem nenhum registro, Alpinópolis volta a ser alvo de casos suspeitos de dengue nesta reta final de 2018. O último Boletim Epidemiológico publicado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) aponta que há dois casos suspeitos na cidade. Na região, o município de Passos tem a situação mais preocupante, com 132 registros, seguido de Piumhi com 49, São Sebastião do Paraíso com 36  e Itaú de Minas com 12.

De acordo com os dados do Governo de Minas a taxa de incidência de casos prováveis de dengue em Alpinópolis, até o momento, atinge 10,08 e é, portanto, considerada como baixa. Nesta classificação, publicada no dia 04 de dezembro, a secretaria incluiu todos os casos confirmados e suspeitos da doença registrados em Minas Gerais. O cálculo de incidência é realizado utilizando o número de notificações do município que é dividido pela quantidade de habitantes e multiplicado por 100 mil. Resultados abaixo de 100 são considerados de baixa incidência, de 100 até menos de 300 de média incidência e acima de 300 de alta incidência.

Antes dos dois casos suspeitos atuais, o último registro da SES-MG para Alpinópolis havia acontecido em 2017 e apontava apenas um caso suspeito, diferente de 2016, quando fechou o ano apresentando 237 casos suspeitos, números que colocaram o município, à época, na lista das localidades em situação com alta incidência da doença.

Neste ano de 2018, de acordo com informações oficiais, Alpinópolis registrou um caso suspeito em outubro (42ª semana) e outro em novembro (45ª semana). Para ocorrências de chikungunya e zika a situação do município aparece como ‘silenciosa’, ou seja, não há nenhuma notificação.

A Prefeitura de Alpinópolis dá início ao mutirão de limpeza para o combate ao Aedes aegypti a partir desta segunda, 10 de dezembro, começando pelos bairros Santa Efigênia, Quinta dos Vilela e Santos Reis. No dia 11 será vez do Rosário, Jardim do Trevo, Jardim Muzambinho, Centro e Poço das Andorinhas. Dia 12 no Residencial Monte das Oliveiras, Vila Betânia, Jardim Bela Vista e Vila Mariana. Dia 13 no São Benedito e Mundo Novo. Dia 14 no Jardim Panorama, Jardim Salum, CEA, Monsenhor Ubirajara e Residencial São Vicente de Paulo.

No Sudoeste de Minas algumas cidades do porte de Alpinópolis também apontaram casos suspeitos, como São João Batista do Glória (1 caso), Nova Resende (1 caso), Cássia (2 casos), Bom Jesus da Penha (2 casos), Fortaleza de Minas (2 casos), Carmo do Rio Claro (3 casos), Conceição Aparecida (3 casos), São Tomás de Aquino (3 casos), Ibiraci (6 casos), São Roque de Minas (6 casos) e Itaú de Minas (12 casos). Em localidades maiores as ocorrências foram mais intensas: São Sebastião do Paraíso (36 casos), Piumhi (49 casos) e Passos (132 casos). Já outros municípios não tiveram nenhum registro, como São José da Barra, Capitólio, Pratápolis, Delfinópolis, Capetinga, Jacuí, Guapé, São Pedro da União e Claraval.

Deixe uma resposta