Dívidas do governo estadual e morte por H1N1 foram temas de debate na Câmara de Alpinópolis

Na reunião ordinária realizada na noite da última segunda-feira (27) os vereadores de Alpinópolis apresentaram diversas indicações e requerimentos e debateram temas como a vacinação extra realizada contra a gripe em Alpinópolis, a questão da dívida do governo estadual com os municípios mineiros, ações promovidas pelo Departamento de Esportes, entre outros.

Foi apresentado um requerimento pela vereadora Sandra do Nequinha (MDB) pedindo ao prefeito José Gabriel dos Santos Filho, o Zé da Loja (PSD), para que forneça informações sobre o número de servidores municipais em desvio de função, inclusive citando nome e cargo de cada um.

Indicação do presidente Zé Acácio (PSDB) solicitando a contratação de seguranças e colocação de sistema de monitoramento por câmeras nas escolas municipais.

Indicação do vereador Rafael Freire (Avante) pedindo a instalação de placa de trânsito (proibido estacionar) em um dos lados da Rua Nicolau Sarno, no bairro Santa Efigênia, devido ao fato de esta via pública ser muito estreita.

Indicação do vereador Rafael Freire para que a ponte do bairro rural Casca D’Anta receba manutenção, visto que o local apresenta tábuas soltas e coloca em risco o trânsito de veículos.

Indicação do vereador Rafael Freire, voltada ao departamento pertinente, para que providencie a devida manutenção na estrada rural da Prata, notadamente no trecho de acesso ao bairro Cidade Jardim, uma vez que o local está repleto de buracos que vem, inclusive, causando danos a diversos veículos.

Indicação do vereador Rafael Freire solicitando o fornecimento de um ônibus para os estudantes do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Dona Indá, no dia 26 de setembro, para que eles possam participar de uma feira de profissões promovida pela Unifran, na cidade de Franca/SP.

Indicação do vereador Rafael Freire solicitando a manutenção na Rua Belo Horizonte, nas proximidades do Campo do Dilú, onde bloquetes de concreto estão se soltando.

Foi encaminhado um ofício pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, em resposta ao presidente da Câmara Municipal, dando ciência de que as informações solicitadas sobre aposentadoria e exoneração de servidor cujo ingresso tenha ocorrido por meio de concurso público, somente poderão ser fornecidas por meio do preenchimento de um formulário eletrônico disponível no portal da Corte.

Ofício encaminhado pelo prefeito, em resposta a pedido de informações da Câmara, dizendo que não há como especificar os valores de ICMS que chegam aos cofres públicos, já que essa transferência constitucional é creditada em conta sem apresentar discriminações, ou seja, sem receber classificação se é referente a agronegócio ou outra atividade qualquer.

Ofício encaminhado, em resposta a pedido de convocação do Legislativo para tratar de assunto relativo à morte confirmada por H1N1 na cidade, dizendo que não há previsão para que seja convocada a servidora Janete Ribeiro, visando prestar esclarecimentos sobre o assunto, já que a mesma não se enquadra nas hipóteses elencadas no Regimento Interno da Câmara. O documento ainda sugeriu que os vereadores solicitantes comparecessem à reunião de equipe nos PSFs se desejassem obter maiores esclarecimentos relativos ao fato.

Durante os pronunciamentos, o vereador Guilherme Lima (PSD) fez um comunicado sobre jogos e atividades do Departamento de Esportes, Lazer e Turismo da prefeitura e detalhou o montante da dívida do Executivo Estadual com o município que, segundo ele, ultrapassa os R$ 3,2 milhões. Foram desferidas críticas ao Governo de Minas, por parte de alguns vereadores, notadamente voltadas à atual gestão, acusando o partido do governador de ter levado o estado à situação difícil em que se encontra hoje em dia. Houve reação de outros vereadores lembrando que o caos também é fruto de governos passados, de legendas ligadas a determinados membros da Câmara.

Ainda sobre as discussões dos prejuízos causados aos municípios em relação aos atrasos dos repasses do Governo de Minas, foi advertido pelo vereador Mauro da Ração (PR) que quem está sentando na cadeira de prefeito, com repasse ou sem repasse, é responsável por gerir a máquina pública e tem a obrigação de não deixar o município parar.

Os parlamentares ainda discorreram sobre as atividades realizadas na cidade durante a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla e trataram do assunto das 500 doses extra de vacina contra a gripe enviadas ao município, cuja administração foi feita, integralmente, no decorrer do último final de semana.

Houve uma série de congratulações destinadas aos militares que compõem o destacamento de Alpinópolis, em virtude da passagem deste 25 de agosto, data em que se comemora o Dia do Soldado. Na oportunidade a vereadora Sandra do Joaquim Itamar (PSDB), que também é professora, lembrou que a Escola Municipal Horácio Pereira Damásio realizou um evento em homenagem aos soldados, cujo homenageado especial foi o coronel alpinopolense José Carlos Lemos.

OUÇA A REUNIÃO NA ÍNTEGRA CLICANDO NO LINK ABAIXO:

Deixe uma resposta