Category Archives: O Ventaniense

Dez anos da morte do dramaturgo alpinopolense Zé Vicente

Dramaturgo Zé Vicente Alpinópolis

Neste 2017 completaram-se dez anos da morte de um dos mais geniais artistas alpinopolenses. Em 22 de setembro de 2007 falecia, aos 62 anos, o dramaturgo José Vicente de Paula ou simplesmente Zé Vicente, nome de peso da dramaturgia dos anos 70 e autor de pérolas do teatro como “O Assalto” e “Hoje é Dia de Rock”.

Fiico Alvim, o Bola, um grande poeta alpinopolense

bola

Há três anos Alpinópolis perdia um dos mais brilhantes poetas de sua história. Em novembro de 2014, aos 79 anos, falecia Fiico Alvim, homem que cantou em seus versos a sua tão amada Ventania. Quando um artista se vai, ele não desaparece. Eternizado em sua obra, ele permanece para nós, leitores, pobres vivos.

O desembargador alpinopolense Ranulfo de Melo Freire

Ranulfo de Melo Freire

No panteão dos filhos ilustres de Alpinópolis está o nome de um desembargador que se sacramentou como um dos grandes nomes do Direito no país: Ranulfo de Melo Freire. Homem culto, contudo, simples, despido de vaidade, bondoso no melhor sentido, e profundamente justo. Este alpinopolense percorreu um exemplar trajeto profissional, fruto de sua persistência e inteligência.

Médico alpinopolense é o novo coordenador de regulação da SES-MG

dr_vicente_de_paula_vilela_sesmg

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) nomeou o médico alpinopolense Vicente de Paula Vilela, o doutor Vicente, como novo coordenador estadual de regulação assistencial em Minas Gerais. A designação ocorreu por meio da Resolução 5.803, publicada no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais (DOEMG) no último dia 12 de julho. Nesta função, o médico terá agora a responsabilidade de regular, em co-gestão com os municípios, o acesso aos serviços hospitalares e ambulatoriais de média e alta complexidade, de urgência/emergência e eletivos, credenciados ao SUS/MG.

Artista plástica realizará exposição em Alpinópolis

d_darcy_alpinópolis

A artista plástica Darcy Teixeira, 80 anos de idade, natural de Monte Belo, e uma vida inteira dedicada à arte, à educação e às causas sociais, principalmente na cidade de Alpinópolis, realizará, no próximo dia 11 de agosto (sexta-feira), às 20 horas, no Teatro São Paulo, um grande encontro entre diversos artistas, intelectuais e autoridades do setor público e privado de toda a região.

Quinze anos sem José Iglair, o idealizador do Monte das Oliveiras

José Iglair Lopes - Alpinópolis

“Caiu, a primeira folha da oliveira mais pura…” Foi assim que, há quinze anos, o diretor teatral passense Gustavo José Lemos lamentou o passamento de um dos principais ícones culturais da história de Alpinópolis. Em 15 de julho de 2002 falecia aquele “que viveu imerso em dignidade, crença e responsabilidade em manter a palavra de Deus nos corações dos homens”. Nesta data partia José Iglair Lopes, idealizador do Monte das Oliveiras e autor do livro “História de Alpinópolis”.

Dom Gerardo Ferreira Reis, um bispo alpinopolense

bispo_gerardo_ferrreira_reis

Filho de Domingos Pinto dos Reis e de D. Maria Anunciação Ferreira Lopes, nasce  no dia 1º de outubro de 1911, em Alpinópolis, Gerardo Ferreira Reis (Gerardo e não Geraldo). Este  menino se tornará bispo da Igreja Católica Romana, integrando, assim, a galeria dos filhos ilustres da terra natal.

Baltazar Vicente, um ícone da cultura e religiosidade de Alpinópolis

baltazar_vicente_congada_alpinópolis

Alpinópolis perdeu recentemente uma das mais importantes figuras de sua cultura e religiosidade. Faleceu, aos 86 anos, Baltazar Marques dos Santos, conhecido por toda a cidade como Baltazar Vicente, capitão do terno de Congo Verde e Amarelo. Em razão do passamento dessa personalidade local, o prefeito José Gabriel dos Santos Filho, o Zé da Loja (PSD), declarou luto oficial no município.

O médico alpinopolense Hélio Ferreira Lopes

“O médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe”

(Abel Salazar)

Dr. Hélio Ferreira Lopes

A autoria da frase acima pertence a um médico-artista português do século XIX, homem que teve sua trajetória lembrada pela total dedicação à profissão e incondicional amor ao próximo. Assim como a bela cidade lusitana do Porto, onde viveu e trabalhou Salazar, Alpinópolis também teve seu anjo da guarda de estetoscópio e seu nome era Hélio Ferreira Lopes. Esse abnegado profissional marcou a vida de muitas famílias por quase 40 anos de devoção à medicina, atendendo ricos e pobres, sem a mínima preocupação se iria ou não receber pelos serviços prestados. Faleceu em 29 de março de 1984, tendo sido seu féretro acompanhado por uma multidão chorosa de alpinopolenses. Foi sepultado debaixo de uma forte e repentina chuva que parece ter caído para lavar as dores daquela gente que deixava ali o corpo de seu benfeitor.

A missionária alpinopolense Lourdinha Patrocinio

lurdinha patrocínio

Maria de Lourdes do Patrocínio é uma religiosa alpinopolense, freira missionária, que vive atualmente no Quênia, país da África Oriental. Lourdinha, como é carinhosamente conhecida em nossa cidade, como membro da Igreja Católica, foi chamada para missões extraordinárias e, nesta oportunidade, compartilha com os leitores um pouco desta vida tão rica e abundante de solidariedade e amor ao próximo.