Câmara de Alpinópolis define comissões e tem troca de liderança parlamentar

A primeira reunião ordinária da Câmara Municipal de 2020, realizada na segunda-feira (03), foi marcada por duas renúncias – a um cargo da Mesa Diretora e à liderança de um bloco parlamentar – e o retorno de uma vereadora licenciada. Também foram definidas as comissões legislativas que atuarão na Casa no decorrer deste ano.

A vereadora Maysa Marques Oliveira Brasileiro, a Maysa do Feijãozinho (PSD), que estava licenciada e ocupando o cargo de diretora do Departamento Municipal de Saúde, retomou sua cadeira no Legislativo. Com a volta, deixou o parlamento municipal o agora ex-vereador Antônio Carlos da Silva, o Pelota (PTB). Em sua reapresentação, ela agradeceu pela confiança depositada em sua pessoa no período em que serviu ao Executivo e declarou que retorna à Câmara com a sensação de dever cumprido, tendo o objetivo de seguir contribuindo com a população.

A primeira renúncia foi anunciada pelo vereador Mauro Celso de Souza Santos, o Mauro da Ração (PL), que abdicou do cargo de 1º secretário da Mesa Diretora para o qual havia sido eleito no final de 2018. Em seu lugar entrou, provisoriamente, o vereador Guilherme Lima (PSD), até que a nova eleição para ocupação do posto – marcada para a sessão subsequente, na segunda-feira (10) – seja realizada. A presidente Sandra Aparecida Carvalho Nascimento, a Sandra do Nequinha (MDB), comunicou que as inscrições para concorrer ao cargo podem ser feitas até a próxima sexta-feira (07).

A outra renúncia foi feita pelo vereador Rafael Freire (Avante), que deixou a liderança do bloco de oposição, alegando que deseja assumir uma postura de independência no plenário neste último ano de mandato. “Em 2020 trilharei um caminho alternativo e independente, zelando por uma gestão pública eficiente, transparente e desvinculada do partidarismo cego”, declarou. Ele foi substituído pelo colega Valdeci Pimenta Freire, o Valdeci do Tote (DEM).

Em seguida, foram constituídas as comissões permanentes da Casa, as quais têm por finalidade apreciar os assuntos, as proposições e os projetos submetidos ao seu exame e sobre eles deliberar, assim como exercer o acompanhamento dos planos e programas governamentais e a fiscalização orçamentária do município, no âmbito dos respectivos campos temáticos e áreas de atuação.

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, permanecerá sob a presidência de Rafael Freire, tendo como vice José Acácio Vilela (PSDB) e como membro Guilherme Lima. A suplência ficará com Joaquim Reis Pereira da Silveira, o Quinca do Tião Roberto (PTB).

A Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação terá como presidente José Acácio, como vice Paulina Dezidéria Cândido, a Paulina do São Bento (PTB), e como membro Mauro da Ração. A suplente será Maysa do Feijãozinho.

A Comissão de Obras, Bens e Serviços Públicos passa a ter como presidente Valdeci do Tote, como vice Quinca do Tião Roberto e como membro Maysa do Feijãozinho. O suplente será Mauro da Ração.

Durante os pronunciamentos, a vereadora Maysa falou sobre seu retorno ao Legislativo, declarando seu objetivo de sempre contribuir com a população e, por fim, agradeceu a confiança depositada em sua pessoa quando escolhida para o cargo de diretora do Departamento de Saúde.

Guilherme Lima abriu sua fala discorrendo sobre o projeto de sua autoria, cujo objetivo é tornar obrigatório que as unidades escolares do município formulem um cadastro de saúde de seus respectivos alunos.

Quinca do Tião Roberto comentou sobre algumas realizações da Prefeitura Municipal, notadamente a reforma da escola Cônego Vicente Bianchi, a construção da passarela da Vila Betânia e a retomada das obras da sede própria do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

José Acácio falou sobre a importância do ano eleitoral e pediu à presidência que sejam iniciadas as atividades da Câmara Mirim, cujo projeto já está aprovado.  Também abordou a questão do asfaltamento da estrada que liga Alpinópolis a Nova Resende, passando pelo distrito da Petúnia, e ressaltou o apoio do deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PDSB), que, também, destinou R$60 mil para o Lar São Vicente de Paulo.

Valdeci do Tote, novo líder do oposição, falou sobre a importância do mandato do ex-prefeito Edson Luiz Rezende Reis, o Edinho do Osvaldo (DEM), citando diversas obras realizadas em sua gestão, como as mais de 50 ruas calçadas, reforma e construção de diversas praças, construção de unidades de saúde e educação e o investimento de mais de R$17 milhões no complexo de esgotamento sanitário do município. Também criticou o ex-prefeito Júlio Cesar Bueno da Silva, o Júlio Batatinha (PTB), pela assinatura do contrato com a Copasa, que, segundo ele, está sacrificando a população alpinopolense devido ao aumento de mais de 90% no valor da conta do contribuinte.

Mauro da Ração disse esperar que 2020 seja bastante positivo, já que um ano político é importante e os debates precisam continuar dentro da Casa. Pediu à população que analise e coloque alguém na prefeitura que olhe pelo bem geral do povo e lembrou que o eleitor, atualmente, demonstra estar mais esclarecido e com condições plenas de optar pelos melhores candidatos.

Rafael Freire falou sobre a indicação do deputado federal Emidinho Madeira (PSB) que destinou R$955 mil para o setor de rural de Alpinópolis, dinheiro este que deverá ser aplicado na compra de maquinário para associações rurais, bem como na manutenção de estadas, pontes e mata-burros. Disse também que o deputado estadual Raul Belém (PSC), destinou R$ 315 mil para compra de um micro-ônibus adaptado para o Departamento de Saúde, havendo possibilidade de que este veículo seja cedido à Apae de Alpinópolis. Ressaltou ainda a importância dos investimentos na educação e no esporte, notadamente a reforma do Bianchi e no Campo do Dilú.

Nesta mesma sessão deu entrada o Projeto de Lei 01/2020, que institui o Serviço Municipal de Acolhimento Provisório de Crianças e Adolescentes – Serviço Família Acolhedora – de autoria do prefeito José Gabriel dos Santos Filho, o Zé da Loja (PSD). Também oriundo do prefeito, entrou o Projeto de Lei Complementar 01/2020, que altera o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Municipais. De autoria do vereador Guilherme Lima, foi distribuído o Projeto de Lei 02/2020, que obriga as unidades escolares do município a formular um cadastro de saúde de seus respectivos alunos.

Para ouvir o áudio completo da reunião, clique no link abaixo:

Leave a Reply