Bolsa Família destina mais de R$ 97 mil para Alpinópolis em agosto

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) repassou um total de R$ 97.595 aos beneficiários do Bolsa Família de Alpinópolis no último mês. O pagamento teve início no dia 20 e prosseguiu até 31 de agosto. Foram 669 famílias alpinopolenses a receber o benefício que pagou, em média, um valor de R$ 145,88.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o número de famílias contempladas pelo programa em Alpinópolis caiu consideravelmente, despencando de 856 em agosto de 2017 para os atuais 669 deste ano. Foram 187 beneficiários a menos.

No entanto, em relação a julho o número de beneficiários aumentou. Do mês anterior pra cá nove novas famílias entraram no programa. Curioso é que o valor médio pago no mês passado foi maior (R$ 156,68) assim como o repasse geral para o município, que alcançou R$ 114.182.

O número de beneficiários em Alpinópolis vem oscilando desde o início do ano. Em janeiro eram 812 famílias atendidas, em fevereiro o número subiu para 814, em março caiu para 711, em abril para 662, em maio para 658 e em junho para 632. Em julho houve uma recuperação e a quantidade subiu para 660 e, em agosto, chegou a 669. O valor médio pago por beneficiário também aumentou entre janeiro e agosto, variando de R$ 130,24 no primeiro mês para R$ 145,88 neste último.

A cobertura do programa em Alpinópolis é de 75,34% em relação à estimativa de famílias pobres no município, conforme dados do mês de julho. Essa estimativa é calculada com base nos dados mais atuais do Censo Demográfico, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O município está abaixo da meta de atendimento do programa. Segundo o MDS, o foco da gestão municipal deve ser na realização de ações de Busca Ativa para localizar famílias que estão no perfil do programa e ainda não foram cadastradas.

O Bolsa Família é voltado para as famílias inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e que têm renda mensal por pessoa de até R$ 89, além daquelas com renda familiar mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham integrantes gestantes, crianças ou adolescentes.

“As famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza interessadas em integrar o programa devem procurar o setor responsável pelo Bolsa Família ou pelo Cadastro Único, localizado no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS)”, explica a diretora de Benefícios da Secretaria Nacional de Renda de Cidadania do MDS, Caroline Paranayba.

Deixe uma resposta