Arma com numeração raspada é apreendida pela PM de Alpinópolis

No início da noite desta quinta-feira (27) os policiais do 3º Pelotão PM fizeram a apreensão de uma arma ilegal que, segundo apurado posteriormente, seria revendida a um indivíduo da cidade de Alpinópolis. O revolver foi encontrado escondido em um automóvel onde estavam duas jovens, uma maior e outra menor de idade, que negaram a propriedade do objeto. Elas foram levadas à presença da autoridade policial, ouvidas e liberadas logo em seguida.

Os militares receberam a informação de que um Fiat Pálio, de cor escura, estaria se deslocando de Carmo do Rio Claro para Alpinópolis levando uma arma de fogo para ser entregue a um adolescente, de 17 anos, já conhecido dos meios policiais. Dessa forma, foi montada uma operação às margens da BR-265. A PM percebeu quando um carro, com as características do que era aguardado, passou pelo bloqueio e entrou na cidade de Alpinópolis. O veículo foi seguido e abordado quando já estava estacionado em frente a uma residência, no bairro Jardim do Trevo.  Em seu interior estavam duas jovens, uma de 18 e outra de 14 anos.

Durante as buscas na parte interna do carro os militares encontraram uma pequena porção de maconha, assim como celulares, um cartão de banco, uma carteira de trabalho e um cartão cidadão. Já na verificação feita no exterior do automóvel foi achado, escondido em um dos para-lamas traseiros, um revólver calibre 32, com numeração raspada, carregado com seis munições, sendo cinco intactas e uma deflagrada.

As jovens alegaram não serem proprietárias da arma e disseram que o dono seria o rapaz que estava conduzindo o veículo. Perguntadas sobre o paradeiro do motorista, elas se limitaram a dizer que ele havia desembarcado, deixando-as pra trás. Ambas negaram ter conhecimento que a arma estaria escondida no para-lama do carro.

Diante dos fatos, a PM deu voz de prisão à maior de idade e a menor, devidamente acompanhada de sua responsável, foi apreendida. O carro foi removido para o pátio credenciado do Detran/MG em Alpinópolis. Os materiais recolhidos, assim como as duas jovens, foram levados à presença do delegado plantonista em Passos. Após serem ouvidas, ambas foram liberadas.

O suposto dono da arma não foi encontrado, porém averiguou-se que ele seria morador de Carmo do Rio Claro. Assim, o fato foi repassado aos militares de plantão daquela cidade para a tomada de providências.

Deixe uma resposta