Alpinópolis encerra 2017 com 882 microempreendedores constituídos

cabeleireiro_MEI_alpinópolis

O município de Alpinópolis fechou o ano de 2017 com 882 pessoas trabalhando por conta própria e formalizadas como Microempreendedores Individuais (MEI). Os dados são do Portal do Empreendedor disponibilizado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O número de MEIs em Alpinópolis aumentou 31,8% em relação a 2016. Em dezembro do ano passado havia no município 669 registros, o que representa um acréscimo de 213 formalizados. Segundo o Sebrae, que averiguou um crescimento semelhante em 136 cidades do Sul de Minas, esse aumento está relacionado à necessidade que a crise e a falta dos empregos formais geraram em quem precisa ter uma renda. Foi preciso empreender por necessidade.

O perfil geral do MEI alpinopolense mostra que a maioria está concentrada em três faixas etárias: 31 a 40 anos (32%), 41 a 50 (23%) e 21 a 30 anos (22%). Em relação ao gênero, os números demonstram que na cidade 53% dos formalizados são homens e 47% são mulheres. No que toca à atividade, a que conta com maior número de registros é denominada “Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios”, com 88 formalizações. Em segundo aparece a categoria “Cabelereiros” com 71 registros; logo em seguida “Lanchonetes, Casas de Chá, Sucos e Similares” com 29; “Bares e Outros Estabelecimentos Especializados em Servir Bebidas” com 26 e “Serviços Ambulantes de Alimentação” também com 26 formalizados.

O trabalhador conhecido como informal pode se tornar um MEI legalizado e passar a ter CNPJ, o que facilitará a abertura de conta bancária, pedidos de empréstimos e permitirá a emissão de notas fiscais. Em suma, o microempreendedor individual pode ser definido como a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para se encaixar nas exigências é necessário que o faturamento da atividade seja, no máximo, de até R$ 60 mil por ano ou R$ 5 mil por mês e que o titular não tenha participação societária em outra empresa.

O MEI é enquadrado no Simples Nacional e está isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Assim, paga apenas o valor fixo mensal de R$ 47,85 (comércio ou indústria), R$ 51,85 (prestação de serviços) ou R$ 52,85 (comércio e serviços). Com essas contribuições, o microempreendedor individual tem acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outros.




SOBRE OS COMENTÁRIOS

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.



Importante: Os editores não farão aviso prévio em relação a exclusão ou não aprovação de comentários.