Arquivos mensais: Maio 2017

Acusado de latrocínio é preso em Alpinópolis

polícia_civil_alpinópolis_latrocínio

Um homem de 27 anos foi preso pela Polícia Civil na noite da última terça-feira (30) em Alpinópolis, acusado de participar de um latrocínio (roubo seguido de morte) na cidade de Além Paraíba, na região da Zona da Mata mineira. O suspeito Paulo César Assis Bonifácio, que é oriundo daquele município, já estava com a prisão preventiva decretada pela Justiça.

Uso de crack é considerado problema grave em Alpinópolis

crack1

Um levantamento publicado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), por meio do portal “Observatório do Crack”, aponta que o problema causado pelo uso do crack em Alpinópolis é atualmente classificado com “alto”. O estudou levou em consideração os impactos causados pela droga nas áreas de educação, assistência social, saúde e segurança. Os assuntos relacionados ao crack ganharam força em todo o país nos últimos dias por conta das polêmicas ações, levadas a cabo pela Prefeitura de São Paulo, na região conhecida como Cracolândia.

Câmara de Alpinópolis conclui investigação e envia relatório ao Ministério Público

 

leitura_relatório_Rafael Freire_Alpinópolis

Depois de aproximadamente 70 dias de trabalho a Comissão Especial de Inquérito (CEI), instalada pela Câmara de Alpinópolis para investigar supostas irregularidades na execução de uma obra de esgotamento sanitário realizada no município e, ainda, analisar a legalidade do processo que permitiu a assinatura de um convênio entre a Prefeitura Municipal e a Copasa, foi concluída. O relatório final, contendo mais de 20 páginas, foi lido em plenário pelo relator, o vereador Rafael Freire (PTdoB), na última reunião ordinária do Legislativo. O documento foi posteriormente encaminhado ao Ministério Público, já que houve entendimento, por parte da comissão, de que foi cometido crime ambiental e ainda realizada prática de improbidade administrativa. Os vereadores ainda sugeriram que seja pedida a revogação de uma lei que cedeu os serviços de esgoto à Copasa, o que resultou em uma polêmica cobrança de tarifa equivalente a 90% do consumo de água do contribuinte.