Arquivos mensais: março 2017

Alpinópolis investiga morte de macaco e recebe verba para combate à febre amarela

macaco_morto_febre_amarela

O Ministério da Saúde autorizou um repasse de cerca de R$ 20 mil à Prefeitura de Alpinópolis para a intensificação das ações de vacinação e combate à febre amarela. A medida se estende a outros municípios da região e foi tomada em função do agravamento do problema em escala nacional, já que, até o dia 17 de março, 448 casos haviam sido confirmados em todo o país. No Sudoeste de Minas houve a confirmação de que 3 pessoas morreram por conta da doença, todas em Delfinópolis. Outras 10 cidades, inclusive Alpinópolis, estão na lista das localidades onde existe a suspeita de mortes de macacos pela febre amarela.

Ex-prefeito não comparece para depor em investigação da Câmara de Alpinópolis

julio_batatinha_alpinópolis

O ex-prefeito Júlio Cesar Bueno da Silva, o Júlio Batatinha (PTB), não compareceu a um depoimento para o qual foi convocado, marcado para a tarde desta terça-feira (28), quando seria interrogado pelos componentes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga supostas irregularidades na execução da obra de esgotamento sanitário realizada no município entre 2012 e 2016. A investigação se estende ainda a uma análise sobre a legalidade do processo que permitiu a assinatura do convênio entre a Prefeitura Municipal e o Estado de Minas Gerais, que posteriormente permitiu a cessão dos serviços de esgoto à COPASA, o que culminou em um aumento de 90% na conta do contribuinte local.

Reajuste salarial dos servidores municipais será de 7,5% em Alpinópolis

O presidente do SEMPRE, Benedito Oliveira

O presidente do SEMPRE, Benedito Oliveira

A Câmara de Alpinópolis aprovou, nesta segunda-feira (27), o projeto de lei que dispõe sobre o reajuste salarial anual dos funcionários da Prefeitura Municipal. Depois de amargar com um percentual inferior ao INPC em 2016, o servidor alpinopolense poderá contar, este ano, com um aumento real de 2,81%. Os vencimentos serão reajustados em um total de 7,5% o que acabou agradando, inclusive, o Sindicato dos Empregados da Prefeitura (SEMPRE) que, inicialmente, havia reivindicado 20%.