Arquivos mensais: outubro 2014

ENTALHANDO A MADEIRA COM ZÉ RAIMUNDO

A arte de entalhar a madeira remonta a tempos longínquos. Não há como negar que é este um tipo de ofício que configura uma manifestação cultural muito ligada à religiosidade, retratando por meio das esculturas deuses, orixás, santos, máscaras, totens e outros objetos. Em Alpinópolis temos nosso artista da madeira e seu nome é Zé Raimundo.

Alpinópolis registra fechamento de 38,34% de empresas no município

Avenida Governador Valadares é o local que detém a maior  concentração de atividades comercias da cidade de Alpinópolis

Avenida Governador Valadares é o local que detém a maior
concentração de atividades comercias da cidade de Alpinópolis

Números desanimadores apontam um período difícil para que um negócio seja mantido em nossa cidade e região. O número de extinções de empresas é considerado alto, sendo que na região 292 negócios foram findados este ano, o que representa 55,73% do total de empreendimentos constituídos que não deram certo. Na comparação com 2013, foram fechaos 46,51% dos negócios abertos. Os números são da JUCEMG (Junta Comercial do Estado de Minas Gerais) para o período de janeiro a agosto de 2014.

Na cidade de Alpinópolis ocorreu o fechamento de 38,34% dos empreendimentos e a ACIALP (Associação Comercial e Industrial de Alpinópolis) assinala que este é um problema nacional, mas que vem acontecendo com maior intensidade nas pequenas cidades  devido, principalmente,  à falta de planejamento tanto do empresariado quanto do poder público.

Mudança do nome Ventania para Alpinópolis completa 100 anos

Vista panorâmica de arraial por volta de 1914, quando o nome foi alterado.

Vista panorâmica de arraial por volta de 1914, quando o nome foi alterado.

Alpinópolis é conhecida por Ventania desde que por aqui chegaram os primeiros habitantes, isso em fins do século XVIII. Segundo o historiador José Iglair Lopes, em virtude de um vai-e-vem de expedições realizadas por Paulistas e Mineiros, em busca da posse de terras e garimpagem de metais preciosos, se estabeleceram em nosso território os primeiros moradores, vivendo de exploração mineral nos córregos Prata e Ouro, com rancharia instalada perto de uma gruta às margens do ribeirão da Conquista.