Arquivos mensais: julho 2014

Mais de mil propriedades rurais em Alpinópolis deverão ser cadastradas

carRecentemente foi publicada a Instrução Normativa 2/2014 do Ministério do Meio Ambiente que estipula o prazo de um ano para a vigência do Cadastro Ambiental Rural (CAR), bem como o funcionamento do Sistema de Cadastro Ambiental Rural (SiCAR).

Homem é baleado por adolescente em Alpinópolis

Prédio da Cadeia Pública de Alpinópolis

Suspeito foi apreendido e está sob custódia da Polícia Civil

Mais um crime violento foi registrado na madrugada deste domingo (20) em Alpinópolis. Desta vez um homem foi baleado por um adolescente na Praça São Miguel (Pracinha do Cemitério), no bairro São Benedito. Segundo relato da própria vítima o menor D.F.M., de 17 anos, efetuou dois disparos de arma de fogo contra seu corpo, acertando um no rosto e outro no abdômen. O homem foi socorrido e imediatamente levado para a Santa Casa de Misericórdia de Passos, onde recebeu atendimento e permanece internado.

FÓRUM DE ALPINÓPOLIS ACUMULA MAIS DE SETE MIL PROCESSOS

São comuns as reclamações de cidadãos brasileiros quando o assunto é Justiça. Mais de 90% dos moradores de sete regiões metropolitanas de nosso país consideram que a Justiça no Brasil é lenta ou muito lenta na resolução de conflitos, segundo pesquisa feita pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (SP).processos_forum_alp

A situação em pequenas cidades, como Alpinópolis, não foge à regra da malquista morosidade dos processos judiciais no Brasil e a insatisfação da população também não é diferente da dos habitantes dos grandes centros urbanos. Porém, onde quer que seja, é necessário que seja feita uma análise mais acurada do problema antes de sair por aí maldizendo juízes, promotores, escrivães, oficiais de justiça e outros serventuários da Justiça pela lentidão nos processos. O problema ultrapassa as possibilidades de ação dos diretores dos fóruns locais e configura mais um dos entraves estruturais do sistema federativo brasileiro. O Poder Judiciário acaba concentrando a maior parte de seus recursos nas cúpulas dos tribunais e os meios acabam chegando de forma insatisfatória onde a população de fato se encontra, ou seja, nas varas e comarcas.