17 de Dezembro – Aniversário da Ventania

Alpinópolis completa 77 anos de emancipação em 2015

Alpinópolis completa 79 anos de emancipação em 2017

Há exatos 79 anos, no dia 17 de dezembro de 1938, conquistávamos nossa independência político-administrativa da vizinha e irmã cidade de Nova Resende. Alpinópolis começou da forma como todo novo município deveria começar. Do início, crescendo com identidade própria e a custa de muito esforço e trabalho duro, sempre almejando construir um lugar digno para que sua valorosa gente habitasse em paz. Mesmo enfrentando vários percalços ao longo de sua história, Ventania foi valente e venceu todos. É certo que existem sequelas que jamais poderão ser endireitadas, mas o alpinopolense segue com obstinação a máxima de Charles Darwin que diz: “não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que se adapta a mudanças”. Sempre fomos maiores que nossos problemas.

HISTÓRIA

Antônio Herculano dos Reis, primeiro prefeito alpinopolense

Segundo o historiador José Iglair Lopes, a emancipação política de Alpinópolis resultou de uma luta madura, empreendida por grandes nomes da política local como Antônio Herculano dos Reis, Dr. José de Carvalho Faria, José Jacinto Ribeiro, Pe. Gerardo Ferreira Reis e Pe. Orlando Vieira Vilela, que depois de muito esforço e habilidade política, conseguiram a assinatura do Decreto  nº 148 de 17 de dezembro de 1938. Foi através desse documento que nossa terra, até então distrito de Nova Resende, tornava-se um município autônomo, independente.

O NOME

Fato interessante a ser lembrado é que o antigo nome de Arraial de São Sebastião da Ventania, ou simplesmente Ventania, foi mudado para Alpinópolis em data anterior à emancipação do município. Isso por conta dos coronéis do arraial que ficaram deslumbrados com as belas histórias dos Alpes Europeus contadas pelo professor Paulo Garabini e se empenharam para que sua terra tivesse um nome que fizesse menção àquele belo espetáculo da natureza.

Vista aérea da cidade
paranaense de Ventania

Assim sendo, foi assinada a Lei Estadual nº 622 de 18/09/1914 que efetivava a alteração da nomenclatura e nos tolhia da originalidade do nome Ventania que posteriormente, em 1990, nos foi tomada por uma cidade do estado  do Paraná, que hoje tem o privilegio de ter estampado nos mapas e placas de carros o pitoresco nome: VENTANIA-PR.

A DATA

Até o ano de 1997 os alpinopolenses comemoravam erroneamente o aniversário da cidade no dia 20 de janeiro, fato corrigido pela incansável pesquisa de Iglair, que buscou com esmero os verdadeiros dados e fez justiça ao 17 de dezembro. O ilustre historiador descobriu nos arquivos do Governo do Estado de MG. o Decreto 148 de 17/12/38, assinado por lendárias figuras da história do Brasil como Benedicto Valladares Ribeiro, José Maria de Alkmim, Ovídio Xavier de Abreu, Israel Pinheiro da Silva, Cristiano Monteiro Machado e Odilon Dias Pereira; o qual emancipava definitivamente nossa cidade com o nome de Alpinópolis. Há que ressaltar porém que o feriado do dia 20 de janeiro foi mantido, pois nessa data é comemorado o dia do padroeiro da cidade, São Sebastião, e é o encerramento de uma de nossas mais tradicionais festas.

PRIMEIRO PREFEITO

Antônio Herculano dos Reis foi o primeiro chefe do Executivo municipal, nomeado na data de 10 de janeiro de 1939 pelo governador Benedicto Valladares, tendo comandado o município entre as datas de 16/01/1939 e 28/02/1941. Desde então, Alpinópolis já teve 24 prefeitos, alguns nomeados e a maioria eleitos através de acirradas disputas políticas que sempre apimentaram as eleições municipais.

Decreto de nomeação de Antônio Herculano, assinado pelo governador Benedicto Valladares em 1939

VENTANIA QUE EU GOSTO…

Por fim, deixemos um pouco de lado a história e vamos encerrar esse texto apreciando nossa cidade por um outro ângulo. Convido o leitor a sair de casa para admirar nossa Ventania. Quase nunca vemos nossa terra com olhar penetrante, amoroso, especulativo. Na maioria das vezes a vemos superficialmente, de certa forma até com frieza. Esqueçamos por um dia os problemas urbanos, a criminalidade assustadora e os desmandos políticos que, há muito, assolam essa terra. Uma cidade como a nossa jamais poderá ser resumida a esses vértices negativos. Somos ricos em tradições, valores humanos e costumes cultivados e consolidados com respeito e amor. Nesse 17 de dezembro mire nossa cidade com amor e viva sua Alpinópolis. Viva a Ventania!

 

Referência Bibliográfica: LOPES, José Iglair. História de Alpinópolis: nos séculos XVIII, XIX e XX, até 1983/José Iglair Lopes; colaborador: Dimas Ferreira Lopes. – Belo Horizonte: O Lutador, 2002.



SOBRE OS COMENTÁRIOS

Este é um espaço de diálogo e troca de conhecimentos que estimula a diversidade e a pluralidade de ideias e de pontos de vista. Não serão publicados comentários com xingamentos e ofensas ou que incitem a intolerância ou o crime.

Os comentários devem ser pertinentes ao tema da matéria e aos debates que naturalmente surgirem. Mensagens que não atendam a essas normas serão deletadas - e os comentaristas que habitualmente as transgredirem poderão ter interrompido seu acesso a este fórum.



Importante: Os editores não farão aviso prévio em relação a exclusão ou não aprovação de comentários.