Missionária Lourdinha Patrocinio

lurdinha patrocínio

Maria de Lourdes do Patrocínio é uma religiosa alpinopolense, freira missionária, que vive atualmente no Quênia, país da África Oriental. Lourdinha, como é carinhosamente conhecida em nossa cidade, como membro da Igreja Católica, foi chamada para missões extraordinárias e, nesta oportunidade, compartilha com os leitores um pouco desta vida tão rica e abundante de solidariedade e amor ao próximo.

ALPINÓPOLIS E SEU ORÇAMENTO PARA INGLÊS VER

EDITORIAL

Assim como na sua casa, onde há que fazer um planejamento para o dinheiro que entre seja suficiente para pagar todas as despesas e garantir a sobrevivência de sua família, no âmbito administrativo municipal a Prefeitura de Alpinópolis deve fazer a mesma coisa e já se prepara para investir os recursos que prevê arrecadar em 2015. Para isso, depende de legislação autorizativa chamada de Lei Orçamentária Anual – LOA. A peça já foi aprovada pela Câmara Municipal e, neste documento, encontra-se definido o modus operandi para o prefeito “gastar” o dinheiro que entrará nos cofres públicos municipais. Pelo menos assim é que deveria ser. Mas infelizmente não é…

Mais de 60 professores entram na Justiça contra a Prefeitura de Alpinópolis

prefeitura_alpinopolis

No ano de 2014, mais de 60 professores da rede municipal de ensino procuraram a Justiça para terem garantidos seus direitos ao piso salarial estabelecido pela Lei Federal 11.738/2008. Os profissionais alegam estar sendo prejudicados desde janeiro de 2013, mês a partir do qual o prefeito Julio Cesar Bueno da Silva, o Julio Batatinha (PTB), passou a não cumprir a Lei do Piso, o que haveria resultado em grande defasagem dos salários da classe.

Prefeito cria novos cargos de confiança e efetivos

Prefeito Julio Batatinha

Prefeito Julio Batatinha

A Câmara Municipal de Alpinópolis aprovou, antes do recesso, dois projetos de lei oriundos do prefeito Julio Cesar Bueno da Silva, o Julio Batatinha (PTB), criando cargos na Prefeitura de Alpinópolis. Ao todo são 20 novos efetivos e um em comissão que, a partir da publicação das leis, passam a fazer parte do quadro de servidores municipais.

Festa do Reinado chega a sua 186ª edição

É fim de ano na Ventania! Época maravilhosamente envolvida por uma aura festiva, quando a cidade testemunha uma deslumbrante explosão de cores e cantos, algo difícil de ser descrito. Mas, para explicar a arte nada melhor que a própria arte, assim nos valemos dos versos do recém falecido poeta Fiico Alvim, o Bola, para expressar tanta beleza e emoção: “…como está linda minha Ventania, terra de meus amores…”.

Terno Branco encerrando apresentação na Igreja de São Benedito.

Paróquia de São Sebastião doa mais de R$ 105 mil para Hospital do Câncer de Passos

padres_alpinopolis_HRC

Os padres Ailton Goulart e Riva Rodrigues de Paula entregaram neste mês um cheque no valor de R$ 105.170,52 aos representantes do Hospital Regional do Câncer de Passos (HRC). O dinheiro é resultado de uma campanha realizada todos os anos, denominada “Dia de Oração e Arrecadação”, com o objetivo de arrecadar fundos para a entidade. Pelo quarto ano consecutivo a doação e levada pessoalmente pelos padres e entregue nas mãos dos responsáveis pelo HRC.

Alpinópolis está entre as melhores da região no Enem

iepucO IEPUC (Instituto Educacional Padre Ubirajara Cabral) obteve ótima classificação regional no ranking das instituições de ensino que participaram do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em 2013. Alcançando a 3ª colocação na região, a escola conseguiu média total de 616,19 o que lhe garantiu o 612º lugar em todo o Brasil. No Sudoeste de MG o IEPUC ficou atrás apenas do Colégio Paula Frassinetti (S. S. Paraíso) e Instituto Perfil (Piumhi). Os dados foram disponibilizados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) na última segunda-feira (22) e, para o cálculo da média, foram consideradas as quatro provas objetivas do exame (linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências da natureza).

VAF menor para 2015 deve fazer Alpinópolis perder receita

Diminuição do movimento econômico nas empresas  da cidade pode ser o motivo da prevista queda do VAF em 2015.

Diminuição do movimento econômico nas empresas
da cidade pode ser o motivo da prevista queda do VAF em 2015.

A participação de Alpinópolis na receita proveniente do Valor Adicionado Fiscal (VAF) em 2015 poderá sofrer queda no índice médio em comparação a 2014, segundo publicação provisória do Governo de Minas. Com a anunciada decaída a Associação Mineira dos Municípios (AMM) estima que o município venha a sofrer perda em receitas de origem estadual. O VAF é o principal critério para o cálculo de percentual de participação dos municípios na parcela do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Prefeitura terá Orçamento de R$ 40 milhões para 2015

A proposta orçamentária para 2015, enviada à Câmara Municipal pelo prefeito Julio Cesar Bueno da Silva, o Julio Batatinha (PTB), fixa uma previsão de receita e despesa no município da ordem de R$ 40 milhões para o próximo ano. As ações previstas serão financiadas com recursos provenientes de impostos, repasses federais e estaduais e outras fontes de receita. Tanto essa quantia quanto a maneira como será efetivamente utilizada estão discriminadas no PL 026/2014, que se encontra em vias de aprovação pelo Legislativo Municipal, e pressupõe da seguinte forma as aplicações por setor:

tabela_orçamento2015

Corrupção que maltrata nossa cidade, nosso estado, nosso país

ventania_corrupçãoUm das declarações mais polêmicas da famigerada Operação Lava-Jato foi a afirmação do advogado do lobista Fernando Baiano de que no Brasil “não se faz obra pública sem acerto”. Para que o leitor fique esclarecido, o termo “acerto” significa pagamento de propina. O povo brasileiro precisa analisar friamente, longe dos sensacionalismos midiáticos, esta bombástica manifestação e ponderar se a mesma é totalmente verdadeira, parcialmente verdadeira, se foi feita apenas para justificar as irregularidades praticadas pelo cliente do dito advogado ou se todas as hipóteses são cabíveis. Seja qual for a resposta, o certo é que o país precisa estender a sua indignação com a rapinagem na Petrobrás, a maior estatal brasileira, para os pequenos assaltos cometidos aos cofres públicos em pequenas localidades, como a nossa, que acabam sendo aceitos passivamente. Parece que a tal da cultura da corrupção, apoiada em motes malditos como “todo mundo que entra lá rouba”, “rouba, mas faz” ou “na política é assim mesmo”, entrou definitivamente para a normalidade e em Alpinópolis não é diferente.