Homem é baleado por adolescente em Alpinópolis

Prédio da Cadeia Pública de Alpinópolis

Suspeito foi apreendido e está sob custódia da Polícia Civil

Mais um crime violento foi registrado na madrugada deste domingo (20) em Alpinópolis. Desta vez um homem foi baleado por um adolescente na Praça São Miguel (Pracinha do Cemitério), no bairro São Benedito. Segundo relato da própria vítima o menor D.F.M., de 17 anos, efetuou dois disparos de arma de fogo contra seu corpo, acertando um no rosto e outro no abdômen. O homem foi socorrido e imediatamente levado para a Santa Casa de Misericórdia de Passos, onde recebeu atendimento e permanece internado.

FÓRUM DE ALPINÓPOLIS ACUMULA MAIS DE SETE MIL PROCESSOS

São comuns as reclamações de cidadãos brasileiros quando o assunto é Justiça. Mais de 90% dos moradores de sete regiões metropolitanas de nosso país consideram que a Justiça no Brasil é lenta ou muito lenta na resolução de conflitos, segundo pesquisa feita pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (SP).processos_forum_alp

A situação em pequenas cidades, como Alpinópolis, não foge à regra da malquista morosidade dos processos judiciais no Brasil e a insatisfação da população também não é diferente da dos habitantes dos grandes centros urbanos. Porém, onde quer que seja, é necessário que seja feita uma análise mais acurada do problema antes de sair por aí maldizendo juízes, promotores, escrivães, oficiais de justiça e outros serventuários da Justiça pela lentidão nos processos. O problema ultrapassa as possibilidades de ação dos diretores dos fóruns locais e configura mais um dos entraves estruturais do sistema federativo brasileiro. O Poder Judiciário acaba concentrando a maior parte de seus recursos nas cúpulas dos tribunais e os meios acabam chegando de forma insatisfatória onde a população de fato se encontra, ou seja, nas varas e comarcas.

Exposição “EXPLOSÃO DE CORES” exibe obras da artista alpinopolense Elígia Maria

Elígia MariaUma garota mais que especial! Assim pode ser definida a artista Elígia Maria, filha de Silanos e Andréa. Essa especialíssima alpinopolense exibiu seus trabalhos em uma exposição denominada “Explosão de Cores”, realizada entre os dias 26 e 30 de maio no Teatro São Paulo, em Alpinópolis. Oportunidade ímpar para leigos e profissionais da área compartilharem do talento da pintora. Sorte de quem viu.

Alpinópolis… Uma cidade à mercê do crime?

EDITORIAL

Já foi o tempo em que a violência era característica apenas das grandes cidades do país. Um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostra que a taxa de homicídios em pequenos municípios cresceu 52,2% nos últimos 10 anos. Enquanto isso, em sentido contrário, nas grandes cidades houve uma queda de 26,9% nos índices de assassinatos. Nas cidades médias, cujas populações variam entre 100 e 500 mil habitantes, a taxa cresceu 7,6%. Fato é que já não é necessário consultar pesquisas de institutos especializados para perceber isso, haja vista que a realidade tem se jogado nua e crua em nossa frente. Aqui em Alpinópolis, por exemplo, apenas nos primeiros sete meses de 2014 foram registrados cinco casos de homicídio, o que dá uma média de um assassinato a cada 42 dias. Isso sem contar os demais crimes violentos como assaltos a mão armada, espancamentos e estupros.

Jovem de 19 anos é morto a tiros em Alpinópolis

fun 2Mais um assassinato vem engrossar as assustadoras estatísticas da violência na cidade de Alpinópolis em 2014. Desta vez um rapaz de 19 anos foi baleado nas cercanias de sua residência. Segundo o Boletim de Ocorrências feito pela Polícia Militar, por volta de 1h da madrugada desta quarta-feira (9), o jovem Alan Nogueira Fabiano, conhecido pela alcunha de “Fun”, foi encontrado, já sem sinais vitais e com duas perfurações de bala (no peito e nas costas), caído na Rua Antônio Oliveira Lemos, no bairro Rosário.

VENTANIA E SEUS FOGUETEIROS SEM NOÇÃO

foguete pintura

O hábito de soltar foguetes deve ter sido trazido pra cá pelos primeiros moradores. Só pode. As vezes acho que seria muito mais característico o povoado ter se chamado, ao invés de São Sebastião da Ventania, de São Sebastião da Foguetaria. Para o leitor entender que não é nenhum exagero de minha parte, basta dar uma olhadinha em uma rara publicação chamada “Almanach Sul Mineiro”, escrito em 1874, que poderá conferir, entre as informações censitárias constantes sobre nosso arraial, o registro dos nomes de Agostinho José Vieira, Leopoldino Dias de Oliveira e Quirino Gonçalves Machado, classificados como FOGUETEIROS. Isso mesmo, no século XIX já havia fogueteiros profissionais por aqui. E, pelo volume crescente de fogos queimados, parece que ainda há muitos.

Julgado improcedente pedido de cassação de Julio Batatinha e Cléber do Lói

Capa (compra de votos)

O juiz eleitoral da 10ª Zona Eleitoral, Dr. Cesar Rodrigo Iotti, julgou nesta terça-feira (1º/07) improcedente o pedido de cassação dos registros e diplomas de Julio Cesar Bueno da Silva, o Julio Batatinha (PTB) e de Cléber José Pereira, o Cléber do Lói (PDT), por captação ilícita de sufrágio nas eleições de 2012. A sentença é referente a uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (processo n° 502-20.2012.6.13.0010) ajuizada por Éder Nilton de Souza Pinto em outubro de 2012. O magistrado acatou a tese da defesa feita pelos advogados dos representados e, em consonância com o parecer do Ministério Público Eleitoral, absolveu prefeito e vice eleitos em 2012. Cabe recurso na decisão.

Homem de 32 anos é assassinado em Alpinópolis

Ricardo Silva, de 32 anos, foi assassinado a tiros no bairro CEA. Foto: Arquivo Polícia Civil

Ricardo Silva, o “Resina”, foi assassinado com um tiro no olho.

A ocorrência de mais um assassinato em Alpinópolis assusta, novamente, a população local. Somente neste primeiro semestre já foram quatro crimes dessa natureza registrados na cidade. Desta vez a vítima foi um homem de 32 anos baleado na noite do último domingo (15). a Polícia Militar informou que várias chamadas foram feitas ao telefone de emergência (190), por volta de 20h, comunicando o acontecimento de disparos com arma de fogo no bairro CEA, notadamente na Praça José Julio Mariano, ponto conhecido pelos alpinopolenses como Praça do Baiano. Dirigindo-se ao local a viatura da PM encontrou Ricardo Reis da Silva, vulgo “Resina”, ainda vivo, porém com uma perfuração em sangramento no olho esquerdo, supostamente produzida por balas de revólver. Nas proximidades foram achados uma pedra de crack, um isqueiro e um boné. Devido ao local encontrar-se deserto no momento do crime não há testemunhas do fato. O autor ainda não foi localizado.

Comarca de Alpinópolis publica Edital de Seleção para Estagiário

 

Reunião foi realizada no prédio do Fórum Lázaro Brasileiro

Comarca de Alpinópolis publica Edital de Seleção para Estagiário

A Comarca de Alpinópolis publicou no último dia 09 o Edital de Seleção para Estagiário(a). A seleção é dirigida apenas aos candidatos que estão cursando a graduação em Direito.

As inscrições serão realizadas no período de 09/06/2014 a 14/07/2014, das 12 às 18 horas (horário de Brasília), no edifício do Fórum Lázaro Brasileiro, situado na Praça Dr. José Carvalho Faria, s/nº – Bairro Rosário. A prova ocorrerá às 13 horas do dia 01/08/2014, no Salão do Júri do prédio do Fórum da Comarca de Alpinópolis.

 

Clique AQUI e acesse na íntegra o conteúdo do Edital 001/2014

 

 

ECÓTONO: O NOTÁVEL TESOURO AMBIENTAL ALPINOPOLENSE

Na Serra da Ventania é possível identificar características de Cerrado (parte superior) e de Mata Atlântica (parte inferior). Foto: Dener Moreira

Na Serra da Ventania é possível identificar o ecótono, encontrando características de Cerrado (parte superior) e de Mata Atlântica (parte inferior).
Foto: Dener Moreira

Minas Gerais é um lugar fantástico. Quando o assunto é relevo os detalhes chegam a impressionar por suas diferentes formas que, somadas às especificidades de solo e clima, propiciaram paisagens muito variadas, recobertas por vegetações características, adaptadas a cada um dos inúmeros ambientes particulares inseridos no domínio de três biomas brasileiros: o Cerrado, a Mata Atlântica e a Caatinga.

O domínio do Cerrado, localizado na porção centro-ocidental, ocupa cerca de 57% da extensão territorial do Estado, o domínio da Mata Atlântica, localizado na porção oriental, é de cerca de 41% da área estadual. Já a Caatinga, domínio restrito ao norte de Minas, ocupa apenas 2% do território mineiro.

De modo geral, a paisagem transita para o Cerrado ao sul e a oeste, para a região dos campos rupestres ao centro e para a floresta atlântica a leste, exibindo fases de transição de difícil caracterização. A parte da região onde está localizada a cidade de Alpinópolis, denominada pela divisão política no mapa do Estado como Sul de Minas, é caracterizada por uma riquíssima área de transição ambiental chamada de ecótono.